Semana de Equitação

Uma aventura única para os amantes da natureza e espaços abertos selvagens.
Nas montanhas do norte de Portugal, o Parque Nacional da Peneda-Gerês apresenta uma das últimas raças de cavalos selvagens na Europa: os Garranos. Desde o vale do Vez, encontre-os numa paisagem montanhosa variada pontilhada de aldeias.

Inclui:

  • Alojamento
  • Guias
  • Refeições
  • Cavalos
  • Serviço de transfer do aeroporto.

Dia 1:

  • Boas vindas ao aeroporto e depois traslado de Car / Minibus do Porto (Portugal) ou Vigo (Espanha) para Arcos de Valdevez. Depois de uma hora de viagem chegada ao Centro Equestre e casas da Quinta Lamosa Ecoturismo, visita aos estábulos para conhecer todos os cavalos e à hora do jantar ser decidido os pares Cavalo / cavaleiro.

Dia 2:

  • O dia começa cedo, com o pequeno-almoço às 8 da manhã, ao qual se segue a preparação do cavalo, para iniciar a viagem de aventura às 10:00. Começando logo acima da vila medieval de Arcos de Valdevez, a viagem faz-nos atravessá-la e seguir em direção às portas do Parque Nacional Peneda-Gerês, com as suas planícies montanhosas, onde vivem cavalos selvagens e paisagens incríveis de velhas aldeias tradicionais de montanha de pedra são a paisagem deste dia.
  • Almoço num restaurante de montanha local, seguido por um trilho de equitação que leva a restos pré-histórico de civilizações antigas, e depois tomar direção ao Centro de Interpretação do Parque Nacional, onde todas as informações sobre o Parque podem ser vistas e descobertas.
  • O Centro é também o lugar para deixar os cavalos a descansar durante a noite, nos campos de viveiro de florestas antigas.
  • Segue-se o regresso ao alojamento no centro equestre, de onde partimos para jantar num restaurante típico na vila de Arcos de Valdevez. Regresso ao centro equestre para descansar.

Dia 3:

  • 8 da manhã, transfer para o local de descanso dos cavalos, preparação e partida para os bosques do parque nacional, subindo para planícies de campos de pastagem e lar de cavalos selvagens e de toda a vida selvagem do Parque Nacional da Peneda-Gerês.
  • A viagem decorre ao longo deste cenário durante todo o dia, através de antigos caminhos de comércio entre aldeias de montanha, a 1000 metros de altitude, onde todo o horizonte está livre de qualquer presença humana. Almoço próximo de um lago de montanha, seguido por uma viagem que nos leva até ao antigo Trilho dos Falecidos (usado nos tempos antigos para levar os falecidos da montanha para os cemitérios do vale, perto das aldeias de montanha). Chegada a Ferreiros, colocação dos cavalos nas antigas casas dos camponeses e regresso ao alojamento no centro equestre/ Quinta Lamosa. Partida para jantar num restaurante típico na vila de Arcos de Valdevez e posterior regresso ao centro equestre para descansar.

Dia 4:

  • Despertar e pequeno-almoço às 8h da manhã, viagem para os estábulos de Ferreiros, preparação dos cavalos e às 10h início da viagem ao longo de campos agrícolas e florestas de carvalhos, chegando às margens do rio Vez e seguindo ao seu lado através de trilhos de pescadores de volta à vila Histórica de Arcos. O almoço tem lugar ao lado do rio, dependendo do nível do rio a viagem pode levar os cavalos para atravessar o rio ou fazer um desvio para a ponte mais próxima velha, se o nível da água não permitir a passagem do rio a cavalo.
  • Chegando a Arcos de Valdevez, um passeio pela parte velha através das estradas do século XVII e de toda a sua história, espírito e arquitectura.
  • Partida para o centro equestre, colocar os cavalos a descansar e preparação para jantar.

Dia 5:

  • Após o pequeno almoço e preparação dos cavalos, a viagem começa em direção aos bosques acima do centro equestre, na Paisagem Protegida de Corno de Bico, onde os trilhos estão repletos de animais selvagens da floresta, onde cavalos, vacas de montanha, raposas, javalis e até veados e lobos podem ser vistos ao longo do percurso. O almoço acontece numa taberna local no coração de uma pequena e maravilhosa aldeia com apenas 6 casas e 16 habitantes. Depois a viagem continua subindo até um lugar onde, se o céu estiver limpo, o litoral da costa atlântica é parte do nosso cenário de equitação. O próximo destino é o núcleo da paisagem protegida de Corno de Bico … e uma rápida parada no velho posto guarda florestal, que em tempos serviu o propósito de vigilância nesta maravilhosa paisagem protegida da natureza.
  • Descendo do cenário florestal, seguimos um trilho que nos leva até as antigas aldeias nas proximidades deste Parque Florestal, onde deixamos os cavalos nos campos de uma antiga casa senhorial e passamos a noite também nesta mansão. O jantar acontece na vila de Paredes de Coura onde os clientes terão a possibilidade de provar a famosa Truta do rio Coura. Depois do jantar regresso à casa senhorial e descanso.

Dia 6:

  • Rodeando a mansão a paisagem é cheia de lugares incríveis. Este dia é principalmente uma excursão de passeio livre, aqui todas as opções estão disponíveis, mesmo se os clientes preferem desfrutar das comodidades da casa de repouso e deixar o seu passeio em pausa.
  • Para todos aqueles que desejam descobrir a paisagem, o passeio vai acontecer dentro da Área Protegida de Corno de Bico, onde os trilhos são tantos e tão carregados de contrastes que a experiência de descobri-los e ir em busca das manadas de cavalos selvagens é, sem dúvida, uma experiência memorável. Devido ao território natural que é o espaço da viagem e à ausência humana, as refeições são transportadas nas selas dos cavalos e apreciadas durante a aventura dentro da paisagem florestal.
  • À noite é a viagem de regresso à casa senhorial, onde os proprietários se vão juntar a nós durante um jantar caseiro tradicional português que vão oferecer.

Dia 7:

  • Acordar e pequeno-almoço, preparar os cavalos e cerca de 10:00 sair da casa senhorial, em direção a outra paisagem maravilhosa, através do antigo trilho de guardas florestais, que irá mostrar todas as belezas que eles foram destinados a preservar e cuidar: abrigos naturais para os cavalos selvagens. Conjuntos de 50 a 60 árvores plantadas na floresta, de uma forma a proteger a vida selvagem em invernos rigorosos e verões quentes.
  • Ao longo do caminho, o encontro com os cavalos selvagens é inevitável e dos seus terrenos de pasto, descemos a montanha, para a pequena aldeia de montanha chamada Grijó, onde o almoço é fornecido pela logística da viagem de equitação.
  • Após o almoço a viagem decorre através da paisagem rural e das florestas e bosques que se espalham entre eles, criando um equilíbrio natural entre a vida selvagem e a presença humana na paisagem montanhosa.
  • A viagem também passará por um antigo castelo construído em cima de um assentamento de granito, que no século XV serviu como um posto de vigia para impedir invasões a partir da fronteira de Espanha. A partir daí continua a descida da encosta em direção ao centro equestre onde tudo começou há sete dias…

Dia 8:

  • Acordar e depois do pequeno-almoço, dizer adeus aos cavalos e colocar todas as bagagens no veículo de transferência.
  • Viagem para (aeroporto português) Porto ou (aeroporto espanhol) Vigo (ambos a menos de 100kms do centro equestre).

Outros programas:

Também organizamos programas de caminhadas para os clientes. Indique-nos apenas onde gostaria de caminhar e explorar e podemos sugerir várias rotas e trilhos através desta bela região.
Reserve o seu passeio e divirta-se.